Volume 7  |  número 1

html

Abstract

While a few later works of Arthur F. Bentley are known, his earlier work has rarely been discussed despite containing much of relevance to contemporary behavior analysis, so- cial analysis, and psychological thinking, and despite showing his later work in a new light. This paper outlines all his major early writings except those that are well-known, leaving much in his own words. He proposed critical and contextual analyses of many themes, and many in- novative directions to follow, including: relations between individuals and the social; method and ideas for a fully contextual analysis of human behavior; a very early discursive analysis of how eleven major psychological theories of his time dealt with the issues of thinking about behavior; critiques of the major forms of talking in psychology; details of methodologies for making contextual observations rather than cross-sectional or causal observations; and his early versions of critically examining the skin as a false distinction between an inner and outer. His detailed and extensive early research shows that he was not an arm-chair philosopher as many readers of his later works assume, but was even engaged in what now would be “action research”. The paper helps put his later writings into a more accurate perspective. It is argued, though, that despite extensive discussion about the nature of language as active social interac- tion, he did not ever present a final or satisfactory (by his own criteria) version of this. What is of importance is that his early works show how his transdermal conception and critique of the inner/outer distinction stemmed from his social science research projects which described the way human behavior is shaped by external social and economic events.

Keywords: Behavior Analysis, Social Sciences, Psychology, Early Behaviorism, Methodology, Contextual Research.

 

 

Resumo

Enquanto alguns dos últimos trabalhos de Athur F. Bentley são conhecidos, seus primeiros trabalhos são pouco discutidos, mesmo sendo de muita relevância para a Análise do Comportamento contemporânea, para a análise do comportamento Social e do pensamen- to psicológico e apesar de estes colocarem seus últimos trabalhos em uma nova perspectiva. Este artigo abarca todos os seus primeiros escritos, exceto por aqueles que já são bem conhe- cidos, apresentando boa parte destes em suas próprias palavras. Bentlaey propôs uma análise critica e contextual de vários temas e muitas direções inovadoras para serem seguidas, como: a análise das relações entre os indivíduos e o social; métodos e ideias para uma completa ana- lise contextual do comportamento humano; uma versão preliminar de análise do discurso de como onze das maiores teorias psicológicas do seu tempo lidavam com questões e de como pensavam o comportamento; criticas das principais formas de falar em psicologia; detalhes das metodologias para serem realizadas observações contextuais no lugar de análises trans- versais ou observações causais; e suas primeiras versões do exame crítico da falsa distinção entre o que acontece dentro e fora do corpo. Suas detalhadas e extensas primeiras pesquisas mostram que ele não era um filósofo de poltrona, como assumem muitos leitores de seus últimos trabalhos, e sim que era engajado na agora chamada pesquisa-ação. Estes primeiros trabalhos ajudam a colocar os seus últimos trabalhos em uma perspectiva mais acurada. Argumenta-se, porém, que apesar da extensa discussão sobre a natureza da linguagem como um ato da interação social, ele nunca apresentou uma versão final ou satisfatória (pelos seus próprios critérios) disso. Contudo, o mais importante aqui é que seus primeiros trabalhos revelam que a sua concepção transdérmica e suas criticas da distinção entre interno/externo provém de seus projetos de pesquisa em ciências sociais que descrevem o caminho pelo qual o comportamento humano é modelado pelos eventos sociais externos e econômicos.

Paravras-chave: Análise do Comportamento, Ciências Sociais, Psicologia, Behaviorismo, Metodologia, Pesquisa Contextual.

 

 

Resumen

Aunque algunos de los últimos trabajos de Arthur F. Bentley son conocidos, sus primeros escritos rara vez se han discutido pese a la relevancia de su contenido para el análisis de la conducta, el análisis social, y el pensamiento psicológico, y a pesar de mostrar su trabajo posterior bajo una nueva luz. Este artículo describe todos sus principales primeros escritos, salvo los que son muy bien conocidos, dejando una gran parte en sus propias palabras. Él propuso un análisis contextual y crítico, y muchas directrices innovadoras para seguir; entre ellas: las relaciones entre los individuos y lo social, métodos e ideas para un análisis con- textual completo de la conducta humana, un análisis discursivo pionero acerca de cómo las once principales teorías psicológicas de su tiempo trataron cuestiones del pensamiento y la conducta, críticas de las principales formas de hablar en psicología, detalles de las metodo- logías para la realización de observaciones contextuales en lugar de observaciones de corte transversal o causales, y sus primeras versiones de un examen crítico de la piel como una falsa distinción entre lo interno y lo externo. Sus primeras investigaciones, detalladas y extensas, muestran que él no era un “filósofo de sillón” como muchos lectores de sus obras posteriores suponen; incluso, estuvo comprometido con lo que hoy se llamaría investigación-acción. El artículo es de ayuda para poner sus últimos escritos en una perspectiva más precisa. Se ar- gumenta, sin embargo, que a pesar de una extensa discusión sobre la naturaleza del lenguaje como interacción social activa, él nunca ofreció una versión final o satisfactoria (por sus propios criterios) de esto. Lo importante es que sus primeras obras muestran cómo su con- cepción transdérmica y crítica de la distinción interno/externo se derivaron de sus proyectos de investigación en ciencias sociales, los cuales describen la forma en que el comportamiento humano es determinado por los acontecimientos sociales y económicos externos. Palabras-clave: Análisis del Comporamiento, Ciencias Sociales, Psicología, Conductismo Temprano, Metodología, Investigación Contextual

Palabras-clave: Educación Matemática; Equivalencia de estímulos; Función del Primer Grado.